O fim da esperança é o começo da morte

Charles de Gaulle

Você precisa aprender com os seus erros, pois é você quem constrói a sua sorte e o único responsável pela sua felicidade. Comemore cada vitória. Seja grato. Agradeça por estar vivo, por ter a capacidade de mudar a sua vida

Paulo Vieira


Conexão

O direito em sermos melhores

Cooperemos, sejamos justos e honestos; tenhamos atitudes idôneas; mantenhamos a mente ocupada com bons princípios

08/12/2023 - 10:11 | Atualizado em 10/02/2024 - 09:04

Já li diversas obras de Napoleon Hill, um dos autores motivacionais mais aclamados dos últimos 50 anos, cujo livro “O seu direito de ser rico” (CDG Editorial/2017) é a maior fonte de inspiração para quem quer crescer, melhorar e evoluir, sob todos os aspectos. Compreendi que quando temos um objetivo bem definido, um plano para alcançar as nossas metas, todas as nossas realizações pessoais resultam desse motivo principal, daí a importância em usarmos o poder do subconsciente para chegarmos às conquistas. “Ande no caminho certo, tenha Fé e faça de seu cérebro um transmissor de bons pensamentos, vibrando positivamente frente a qualquer situação”, escreveu Hill.

Cooperemos, sejamos justos e honestos; tenhamos atitudes idôneas em nossas transações; mantenhamos a mente ocupada com bons princípios e ideais; agradeçamos pelas bênçãos. “Quanto mais acertos diários você tem, mais dignidade você alimenta, logo, mais autoconfiança você adquire e melhor é o seu comportamento, para si mesmo e para os outros. Siga firme os desígnios de Deus, para que as oportunidades lhe sorriam. Esteja pronto para prosperar”.

Uma vez determinados e dispostos a crescermos, a cooperação nos chegará via pessoas e acontecimentos. Isso é sincronicidade. Quanto mais promovermos o bem, mais alegrias virão ao nosso encontro. Não nos esqueçamos: somos os únicos a nos impor limites. Façamos o que é certo, mesmo que os demais estejam fazendo o que é errado. Ousemos, arrisquemos, diferenciemo-nos pela alta qualidade em tudo que nos propusermos a fazer. Sejamos a nossa maior proteção diante das maldades do mundo. Valorizemos a família. Amemos o nosso ofício. Abençoemos àqueles que nos contratam. Criemos harmonia nos relacionamentos. Não negligenciemos o fazer o bem. “Se pensa em mudar o mundo, comece por si mesmo. Ensine mais pelo exemplo do que pelas palavras. Seja grande. Conecte-se com outras mentes vencedoras. Vide a Natureza, que cresce e floresce em contato com o outro. Lealdade constrói confiança. A soma sempre é maior do que as partes”.

Fé em ação. Livremo-nos da maldade, do medo e da inveja. Troquemos tais estados mentais por benemerência, coragem e admiração. Os bons exemplos devem ser copiados. O discípulo supera o mestre através da sua entrega extra e do seu comprometimento inegociável. “Respeite a ‘Lei do retorno aumentado’, que está em ação o tempo todo, evidenciando que quanto mais sólidos os seus passos, maiores os seus avanços rumo às metas”. Paz de espírito e humildade são combustíveis para a saúde do coração. Tenhamos boas intenções, mas, sobretudo, ajamos. Saiamos da inércia. Mexamo-nos, mesmo que seja para darmos um pequeno passo diante da longa jornada que teremos pela frente. “Boas atitudes são como imã para acontecimentos positivos. A sua persistência tem por base a vontade de vencer, um desejo ardente que o torna imbatível. O sucesso não pede explicações e o fracasso não permite desculpas”.

Dor, sofrimento, obstáculos, derrotas, perdas... Todos nós passamos por provas e expiações. O grande segredo é aceitarmos os golpes da vida e seguirmos adiante. A derrota nunca é fracasso, apenas um degrau a mais na escada da evolução. Enfrentemos os medos. “O homem tem o privilégio de desenvolver os próprios hábitos, destruí-los, substituí-los por outros, refiná-los, mudá-los. Temos essa prerrogativa e somos a única criatura na face da Terra com esse privilégio. Então, que usemos o nosso livre-arbítrio para sermos bons e promovermos o bem”. Reconheçamos que nenhuma experiência na vida é perdida, desde que não fiquemos nos lamentando pelos erros, enfrentemos o espelho e corrijamos as próprias falhas. Sejamos verdadeiros e não permitamos que a consciência pese sobre os pés. O presente é o nosso tempo de despertar. Afloremos o entusiasmo hoje. Vivamos em equilíbrio. Sejamos felizes.


Foto:

Marcelo Pardini contato@agromp.com.br

Marcelo Pardini é narrador, poeta, jornalista, pós-graduado em Marketing e leiloeiro rural. Titular da marca Agro MP - A voz do Agronegócio

61 colunas publicadas