Se os estímulos que você recebeu na infância diziam que você era incapaz disso ou daquilo, lembre-se de que isso foi só um aprendizado. E se você o aprendeu, também pode reaprender novidades sobre si mesmo

Paulo Vieira

Viva sua vida como se cada momento fosse o último, pois não se sabe quando verdadeiramente o será

Eça de Queiroz


Meu Pet

Pet com mau hálito. O que fazer?

Além do cheiro desagradável, tal fato pode esconder diversos problemas, sendo um sinal de que algo não vai bem com o animal

17/08/2021 - 16:51

É comum as pessoas procurarem o veterinário com a queixa de que o cão ou o gato está com mau hálito. Na verdade, além do cheiro desagradável, tal fato pode esconder problemas importantes, sinalizando que algo não vai bem.

Um dos principais motivos do mau hálito é o acúmulo de tártaro e alimentos entre os dentes, sobre os dentes e muitas vezes também entre os dentes e a gengiva. Com o tempo, os animais vão acumulando placa bacteriana. Formato da arcada dentária, tipo de alimento, falta de escovação, pH da boca e outros fatores individuais são características relacionadas à formação dos cálculos dentários. Os pets podem acabar desenvolvendo o que chamamos de periodontite, inflamação/infecção da cavidade bucal, que acomete dentes e gengivas, tendo como consequência a formação de fístulas, exposição de raízes dentárias e perda de dentes.

Os principais sintomas da periodontite são: mau hálito; perda de apetite; derrubar alimentos da boca enquanto mastiga; formação de tártaro; vermelhidão das gengivas; perda de dentes; dentes moles; formação de pus entre os dentes e gengivas; acúmulo de alimentos na boca; salivação excessiva; febre; apatia, e perda de peso. 

A periodontite é uma fonte constante de replicação bacteriana, o que pode levar à bacteremia e à migração bacteriana (quando a bactéria cai na circulação e vai parar em outros locais), além da eliminação constante de toxinas e substâncias inflamatórias no sangue, prejudicando principalmente rins e válvulas cardíacas. Além do mais, o fato de o animal não estar se alimentando direito tem como consequência a má nutrição, a perda de peso e a redução da imunidade causada pela falta de nutrientes e pela dor crônica.

O ideal é que desde cedo os proprietários se informem sobre a prevenção. Existem rações e petiscos funcionais que ajudam na remoção da placa bacteriana. A escovação dos dentes (01-02x/semana), com pastas especiais e escovas específicas, também é eficaz. A utilização de produtos na água ou na ração e, eventualmente, limpeza com ultrassom e extrações dentárias seguidas de polimento, procedimentos realizados sob anestesia geral pelo médico veterinário, também são boas formas de prevenção e combate ao mau hálito. Muitas vezes é necessário o uso de drogas antimicrobianas, anti-inflamatórios, analgésicos e antissépticos.

Concluindo, a saúde bucal do pet é extremamente importante no sentido de oferecer a ele o devido bem-estar. Não exite: procure um veterinário de confiança! Um “belo sorriso” também é sinal de boa saúde e felicidade!


Foto:

Janaina Biotto contato@vilachicopethotel.com.br

A médica veterinária Janaina Biotto é especialista em Anestesia, Oncologia, Ozonioterapia e Acupuntura. Atende no Vila Chico Pet Hotel, em Botucatu/SP.

27 colunas publicadas