Quem tem medo do ridículo nunca se aproxima do extraordinário. Atente para o fato de que não importa qual seja a atitude escolhida, sempre haverá alguém para reclamar de nossas escolhas

Paulo Vieira

Sê fiel a ti próprio: segue-se disso, como o dia à noite, que a ninguém serás falso jamais

William Shakespeare


Meu Pet

A Ozonioterapia nos pets

Tratamento consiste em utilizar mistura dos gases Oxigênio (O2) e Ozônio (O3) para curar enfermidades em animais. Conheça mais sobre o assunto

14/05/2019 - 11:34 | Atualizado em 02/10/2019 - 11:37

Inaugurando a minha colaboração como colunista da Agro MP, a nova marca do jornalista e leiloeiro rural Marcelo Pardini, abordo um tema em voga na Medicina Veterinária, a Ozonioterapia, que é o tratamento com gás Ozônio que atua na cura e na terapia de diversas doenças em animais de pequeno, médio e grande porte, além, é claro, de já ter o uso bastante difundido entre os seres humanos. 

O Ozônio começou a ser usado para tratar doenças e ferimentos durante a Primeira Guerra Mundial, porém foi descoberto muito antes por um físico germânico-suíço chamado Christian Friedrich, em 1840. Nos últimos anos, a terapia ganhou força no Brasil, principalmente na Medicina Veterinária. Hoje já são facilmente comercializados geradores de Ozônio e vários veterinários se tornaram qualificados para atuar nessa crescente área.

Foto cedida
Atuação na cura de diversas doenças em animais de todos os portes

A terapia consiste em utilizar uma mistura de gás Oxigênio (O2) e gás Ozônio (O3) para tratar variadas enfermidades, como câncer, disfunções cardíacas e renais, inflamações, tromboses, acidentes vasculares (derrames) e infecções por fungos, bactérias e vírus. Além de combater os radicais livres, o Ozônio e seus subprodutos são capazes de atuar como anti-inflamatório, melhorando a imunidade do pet, uma vez que ativam as células de defesa do organismo.

Fotomontagem cedida
A Ozonioterapia também é administrada como anti-inflamatório

Se utilizada pelas vias corretas e nas doses recomendadas, a terapia com Ozônio não apresenta efeitos colaterais significativos e pode ser usada com segurança em animais de todas as idades, ajudando na recuperação dos mesmos, sempre em conjunto com os tratamentos convencionais. 

O Ozônio pode ser utilizado na forma de óleo, combatendo lesões superficiais, bem como pode ser administrado através da infusão de soro pela veia. Também pode ser aplicado diretamente nas áreas doloridas, infectadas ou com câncer, e na forma de hemoterapia, que consiste na retirada de sangue, mistura deste com o gás, seguida de aplicação intramuscular, algo exitoso nas clínicas veterinárias.

Foto cedida
Injeção do gás, soro ozonizado, aplicação intravenal e óleo

Ainda estão sendo estudados os mecanismos de ação nas variadas doenças, entretanto, já podemos beneficiar os nossos pets com essa maravilhosa terapia, que é relativamente simples e acessível!


Foto:

Janaina Biotto contato@vilachicopethotel.com.br

A médica veterinária Janaina Biotto é especialista em Anestesia, Oncologia, Ozonioterapia e Acupuntura. Atende no Vila Chico Pet Hotel, em Botucatu/SP.

11 colunas publicadas

Publicidade
Banner Vetnil