Não valemos pelo conhecimento que temos, mas sim pelo que somos capazes de produzir com o conhecimento que temos. Além disso, a cada aprendizado, podemos evoluir e produzir mais em menos tempo

Flávio Augusto da Silva

Se você não está satisfeito com os resultados que têm obtido, basta reconhecer o que está errado e, então, redirecionar as suas ações de forma autorresponsável, objetiva e consciente

Paulo Vieira


Conexão

A criação da prosperidade

A beleza está na partilha, pois a conexão de amor entre as pessoas é fonte infinita, ilimitada e inesgotável de prazer e satisfação

10/12/2023 - 10:52 | Atualizado em 10/02/2024 - 09:16

A fonte da abundância é a experiência na qual as nossas necessidades são atendidas e os nossos desejos satisfeitos: alegria, saúde, felicidade e vitalidade em todos os aspectos da existência. Eis uma das diretrizes do livro “Criando prosperidade - 26 passos para uma vida mais rica e abundante”, de Deepak Chopra (Ed. Alaúde/2019). “Evoluir significa aprimorar-se ao longo do tempo e, em última instância, obter o melhor de tudo que tem consciência da abundância. Sem a experiência do desprendimento e da caridade, um bilhão de dólares no banco não passam de pobreza”, escreve o médico indiano e autor best-seller. A beleza está na partilha, pois a conexão de amor entre as pessoas é fonte infinita, ilimitada e inesgotável de prazer e satisfação.

Independentemente do que alguém tem a oferecer, sempre encontrará uma demanda correspondente. Pergunte a si mesmo como pode servir e ajudar. Alegria pelo sucesso alheio enseja em paz de espírito. “Em todo fracasso você encontra a semente do êxito: um mecanismo pelo qual aprendemos a acertar”, detalha o especialista em Ayurveda. Ser grato e exercer a generosidade são atributos naturais da consciência da prosperidade. “Já que devemos procurar o melhor, que é um princípio básico, por que não adotar Deus como modelo, afinal, ninguém é mais abastado do que Ele, campo de todas as possibilidades?”.

Quando abandonamos a necessidade de classificar, conseguimos um silêncio maior na consciência; o nosso diálogo interior sossega quando largamos o fardo do julgamento. “O conhecimento tem um poder organizador que lhe é inerente. Qualquer nova ideia pode ser espontaneamente metabolizada e provocar mudanças na consciência, propiciando a criação de realidades diferentes”, elucida o sábio pesquisador.

Ajudar as pessoas a ganhar dinheiro e a satisfazer os seus desejos são infalíveis para o seu crescimento. Dizer não à negatividade também significa estar perto daqueles que lhe querem bem. “Saiba conviver com valores diferentes. A nossa experiência se dá por contrastes. Nada teria significado sem o seu oposto. A aceitação dessa coexistência de valores diferentes nos torna mais tolerantes. O vencedor e o derrotado são considerados apenas dois polos do mesmo ser”, escreve o autor que já publicou mais de 25 livros, hoje traduzidos em 35 idiomas.

Questionar dogma, ideologia, autoridade só será possível quando sairmos do estado de hipnose dos condicionamentos sociais. Saiba que receber é tão necessário quanto dar. Faça o bem, para colher o bem. Como disse o escritor Ralph Waldo Emerson: “sem o coração generoso, a riqueza é um pobre pedinte”.

Conheça os 26 passos para uma vida de prosperidade, segundo Deepak Chopra: 1) ser um campo de possibilidades; 2) ser melhor; 3) ser desprendido; 4) saber como ajudar; 5) sentir alegria pelo sucesso alheio; 6) aprender com o fracasso; 7) sentir-se grato e exercer a generosidade; 8) ser feliz e propiciar a felicidade; 9) ser flexível nas intenções; 10) não julgar; 11) respeitar o conhecimento; 12) amar; 13) ganhar dinheiro e estimular as pessoas; 14) dizer não à negatividade; 15) conviver com os valores diferentes; 16) ter propósito na vida; 17) questionar sempre; 18) saber dar e receber; 19) fazer o dinheiro circular; 20) transcender os limites; 21) compreender a unidade existente na diversidade; 22) respeitar os valores; 23) não se preocupar com a riqueza; 24) sempre agradecer; 25) conservar o vigor juvenil, e 26) ter gosto pela vida.

“A sabedoria védica afirma: não me preocupo com o passado e não tenho medo do futuro porque a minha vida está concentrada, sobretudo, no presente. Verdade, integridade, sinceridade, amor, Fé, devoção e beleza são valores importantes. Sem eles, só existe confusão e caos. Quando os valores se desintegram, a saúde piora e a pobreza se sobrepõe à prosperidade. Lembremo-nos de sempre expressar o apreço e a gratidão a todos que nos ajudaram”, ensina. Ter gosto pela vida significa apreciá-la em toda a sua exuberância. Quando se sentir feliz sem nenhuma razão aparente, pelo simples fato de existir, você atingirá o verdadeiro estado de bem-aventurança.


Foto:

Marcelo Pardini contato@agromp.com.br

Marcelo Pardini é narrador, poeta, jornalista, pós-graduado em Marketing e leiloeiro rural. Titular da marca Agro MP - A voz do Agronegócio

61 colunas publicadas