Muito melhor é progredir sendo do bem, sem importar em qual negócio. Todos devem ser lícitos, porque é a única maneira de durar. Meus valores me norteiam para tudo, eu os transformo em ações práticas e, assim, ajudo muita gente

Geraldo Rufino

Você tem de realizar o próprio caminho. E, às vezes, é preciso mudar quase tudo na sua maneira de pensar. Você tem de se transformar

Roberto Shinyashiki


Meu Pet

Será que cães e gatos têm o sexto sentido?

Os nossos amigos conseguem nos entender e, com muita perspicácia, comunicam-se conosco principalmente por meio do olfato e dos movimentos corporais

26/03/2020 - 17:15 | Atualizado em 25/04/2020 - 12:52

Já ouvimos histórias sobre animais que têm as mesmas doenças dos donos, como depressão, pânico e até mesmo câncer. Escutamos casos de pets que pressentiram algum acontecimento ou doença. Até que ponto esses fatos são verdadeiros? Quais são as explicações do ponto de vista científico e energético?

Não existe nada cientificamente comprovado acerca do assunto, porém, um fato é certo: cães e gatos possuem sentidos bem diferentes dos seres humanos, e são capazes de lêr a nossa linguagem corporal melhor até do que nós mesmos. Àqueles que são muito ligados aos tutores são capazes de identificar sentimentos e a energia dos seus companheiros, reagindo a partir disso, e compartilhando emoções com quem está ao redor. Tristeza, depressão, alegria e amor podem ser sentidos e percebidos pelos animais, os quais manifestam (cada um à sua maneira) no âmbito psíquico e, muitas vezes, físico - fenômeno que chamamos de somatização.

As doenças que desenvolvemos, como o câncer, podem estar presentes em nosso código genético, entretanto, a manifestação das mesmas está ligada a fatores externos, como estilo de vida, emoções, estresse, alimentação e prática esportiva. Os animais que convivem próximos dos seres humanos compartilham do mesmo ambiente e muitas vezes têm o mesmo estilo de vida, vibração, sentimentos, alimentação, assim, desenvolvem enfermidades similares as dos proprietários. Um exemplo muito comum disso é a obesidade.

O estado mental é demonstrado através da linguagem corporal e da liberação de odores, os quais nem percebemos. Diferentemente da maioria das pessoas, cães e os gatos, que se comunicam por meio de gestos e cheiros, são capazes de interpretar intenções e sentimentos que "disfarçamos habilmente" aos demais humanos.

Estados de ansiedade são facilmente detectáveis pelos animais, que consequentemente manifestam e reproduzem os mesmos sentimentos dos tutores. Um exemplo fácil de entender é quando os pets vão tomar vacina. Donos calmos e tranquilos passam confiança aos pets através de seus odores, da linguagem corporal e do tom de voz, fazendo com que os bichanos reajam bem à situação. Já os proprietários ansiosos, medrosos e preocupados "comunicam" isso tudo aos animais, de forma inconsciente, tornando os pets reflexos deles próprios.

O olfato de cães e gatos é um dos sentidos mais importantes e desenvolvidos em ambas as espécies. São capazes de detectar odores que os humanos nem reconhecem porque possuem aparelhos olfativos muito mais complexos do que os nossos. Bons exemplos disso são os cães treinados para farejar drogas e explosivos em aeroportos. Algumas pesquisas também envolvem o treinamento de cachorros para a detecção de câncer de ovário através da identificação de algum componente químico volátil presente no sangue de mulheres doentes. Em resumo, os nossos amigos conseguem nos entender e, com muita perspicácia, comunicam-se conosco principalmente por meio do olfato e dos movimentos corporais.


Foto:

Janaina Biotto contato@vilachicopethotel.com.br

A médica veterinária Janaina Biotto é especialista em Anestesia, Oncologia, Ozonioterapia e Acupuntura. Atende no Vila Chico Pet Hotel, em Botucatu/SP.

27 colunas publicadas

Publicidade
Banner Vetnil