Você tem de realizar o próprio caminho. E, às vezes, é preciso mudar quase tudo na sua maneira de pensar. Você tem de se transformar

Roberto Shinyashiki

Quero lhe dar a dica de um milhão de dólares: quer mudar suas crenças? Cuide da sua comunicação o tempo todo para que seus pensamentos e sentimentos estejam sob controle e alinhados com a realidade que você quer

Paulo Vieira


Meu Pet

Qual ração escolher?

Tire todas as suas dúvidas e fique bem informado sobre os produtos disponíveis no mercado pet para a alimentação do seu animal de estimação

26/03/2020 - 16:50 | Atualizado em 25/04/2020 - 12:33

Com a agitação e a falta de tempo da vida moderna, e pensando numa alimentação balanceada e prática, já faz tempo que as indústrias começaram a vender alimentos prontos para os animais. Muitos profissionais recomendam apenas a oferta de ração e água para os pets, mas ainda paira a dúvida: qual produto escolher?

O importante é procurar orientação do médico veterinário para não errar na escolha. As principais vantagens de oferecer ração são: a praticidade (durabilidade do produto e facilidade em administrá-la ao animal) e o fato desses alimentos, em tese, já serem balanceados.

Devemos escolher bem o tipo de ração que compraremos aos nossos animais. Há que se levar em conta desde a espécie (cão ou gato), umidade (ração seca ou úmida), fase da vida (filhote, adulto, idoso), condição reprodutiva (ração para animais castrados) até o estado de saúde (rações terapêuticas para cardiopatas, insuficientes renais etc). Além do mais, existe grande diferença de qualidade entre elas. Recomendo sempre as linhas Super Premium, que são fabricadas com ingredientes superiores e, consequentemente, atuam na digestibilidade (aproveitamento dos nutrientes no organismo) e na qualidade da pelagem, das fezes e da saúde em geral.

Existem opções de rações orgânicas e sem grãos (“grain free”). Quem está disposto a gastar um pouco mais tem a vantagem de oferecer um alimento que alcança a quantidade de nutrientes necessários com a maior porcentagem de proteína animal – maior digestibilidade, menor quantidade de carboidrato e sem a presença do milho, que está relacionado à contaminação da ração com micotoxinas, podendo levar a inúmeros prejuízos à saúde do animal quando do consumo crônico. Entretanto, isso acaba custando mais caro e reflete no preço final para o consumidor.

Na Natureza, cães e gatos se alimentam quase que exclusivamente de carne, não necessitando de grandes quantidades de carboidratos e cereais, uma vez que possuem sistema digestório curto, conformação de dentes e maxilar que corroboram com essa informação, bem como ausência de amilase salivar.

Adquira sempre pacotes fechados e lacrados. Isso faz com que a empresa garanta a segurança do produto. Evite comprar ração a granel, pois não se pode assegurar o prazo de validade ou a correta conservação. Muitas vezes essas alterações não são vistas a olho nu, logo, a ração pode estar contaminada e ter perdido seus nutrientes originais devido ao contato com o oxigênio (oxidação) e a luz (degradação de algumas vitaminas). Após a abertura do pacote, armazene em recipiente que proteja da umidade e do calor.

Quando o animal desenvolve determinadas enfermidades, a dieta passa a ser um dos postos-chaves do tratamento. Animais com insuficiência renal, insuficiência cardíaca, diabetes, obesidade, problemas dermatológicos e de cálculos na bexiga podem ser beneficiados com a escolha de rações terapêuticas. Além do mais, existe um grupo de médicos veterinários que tem formulado dietas caseiras para o tratamento de cães e gatos. E quanto à alimentação natural? Sim, é possível adotá-la desde que se obtenha a suplementação correta, devidamente equilibrada e balanceada. Para tanto, faz-se necessário o acompanhamento profissional. Muitos animais se beneficiam deste tipo de Nutrição.


Foto:

Janaina Biotto contato@vilachicopethotel.com.br

A médica veterinária Janaina Biotto é especialista em Anestesia, Oncologia, Ozonioterapia e Acupuntura. Atende no Vila Chico Pet Hotel, em Botucatu/SP.

27 colunas publicadas