Eis os seis pilares da autoestima: viver conscientemente; ter autoaceitação; autorresponsabilidade; autoafirmação; intencionalidade, e integridade pessoal

Nathaniel Branden

Seja qual for a estrada pela qual a pessoa segue, uma coisa é certa: nem sempre conseguimos o que queremos, mas sempre conseguimos o que escolhemos

John Maxwell


Manejo

Manejo alimentar

Tratar bem dos nossos animais é não descuidar dos detalhes. Apesar do grande porte e da força bruta, os equinos estão sujeitos a diversos incômodos. Saiba mais

21/08/2019 - 16:01 | Atualizado em 17/09/2019 - 23:08

Grande, imponente, forte, majestoso. Tais características são inerentes aos cavalos. Mas engana-se quem acredita que esses belos animais são “de ferro”. Eles se machucam, sofrem com dores e certos incômodos. Em suma: precisam de muito amor, carinho e cuidados especiais. Pensando nisso, escrevo a minha nova coluna em Agro MP. Tenha uma agradável leitura!

A primeira suspeita do sintoma de cólica é a qualidade da ração. Vale a pena dizer que um alimento de boa procedência, bem armazenado e corretamente administrado dificilmente causará a síndrome cólica. É comum o uso incorreto da ração, principalmente em relação ao fornecimento de grande quantidade num único trato, bem como o fato de o animal ficar o tempo todo fechado na baia, sem se movimentar. Há casos ainda de ração de má procedência, com sinais de mofo, sendo fornecida indiscriminadamente aos equinos.

O cavalo tem características anatômicas que foram “moldadas” por milhares de anos. Estando em liberdade, dificilmente o equino apresentará desconforto gastrointestinal. Porém, quando mantido em baia, em condições adversas à evolução natural, o excesso de ração e a falta de volumoso são como bombas-relógios, prontas para desencadearem a cólica. Portanto, recomendo que os tratadores dialoguem com os responsáveis pela programação do manejo da tropa, principalmente os médicos veterinários, a fim de estabelecerem uma dieta equilibrada, com alimentos de alta qualidade e em quantidade ideal.

Muita atenção ao manejo alimentar. A base, sem dúvida, deve ser o volumoso de boa qualidade, com alto valor proteico, visando a gerar bastante energia aos animais. Em nosso centro de treinamento, temos a preferência por deixar os cavalos pastarem à vontade. Quando estabulados, optamos pelo fornecimento de três porções diárias de feno ou capim fresco cortado - manhã, almoço e à tarde (comecinho da noite).

Foto cedida
A base do trato equino - volumoso de boa qualidade, com alto valor proteico

Em relação à ração concentrada, o ideal é que o fornecimento não passe de 1 kg do produto para cada 100 kg de peso vivo do animal (dividido em três tratos por dia). Outro detalhe importante: oferecer sal mineral de boa qualidade, bem como água limpa e fresca, ambos à vontade. Os cochos devem ser lavados diariamente, mantendo a limpeza como fator prioritário, jamais deixando resíduos nos mesmos.

Cuide, ame, trate bem do seu cavalo! E dê muito verde a ele!  

Foto cedida
Amor aos animais - Dalva Marques e Silvio Parizi tocam o Rancho Bigorna

Foto:

Dalva Marques mulhermuladeiraoficial@gmail.com

Dalva Marques é treinadora de equídeos e jurada de provas de marcha. Junto ao marido, Silvio Parizi, comanda o Rancho Bigorna, em São Sebastião da Grama/SP.

7 colunas publicadas

Publicidade
Banner Vetnil