Esteja aberto à possibilidade de que aqueles que se importam com você tenham alguns conselhos que valem a pena ser ouvidos. Ouvi-los não é sinal de fraqueza ou dependência. É sinal de força e maturidade

Nick Vujicic

O homem superior age antes de falar e depois fala de acordo com as suas ações

Confúcio


Meu Pet

Adote um pet-amigo

Saiba mais sobre o processo de adoção de cães e gatos, algo que enobrece a alma de quem o realiza e enche de amor o ser que recebe tal gesto de carinho

Um número enorme de cães e gatos é abandonado ou simplesmente já nasce nas ruas das cidades brasileiras. Apesar dos esforços de entidades governamentais e não governamentais, universidades e cidadãos comuns, ainda existem milhares de animais sem donos, soltos por aí, passando fome, frio, medo e sofrendo diversos tipos de agressões. Pensando nisso, eu e minha equipe incentivamos o ato da adoção.

É preciso estar bem informado, a fim de que o processo ocorra de forma consciente e responsável. Antes da adoção, devemos analisar se não estamos agindo por impulso ou por modismo, pois a partir do momento em que decidimos levar um animal para casa, devemos ter em mente que ser proprietário de um pet demanda gastos – alimentação, cuidados veterinários, vacinas, banhos e utensílios – e tempo para dar carinho e atenção.

Cães e gatos vivem, em média, 12 anos. Eles envelhecerão e, na maioria das vezes, precisarão de cuidados especiais quando estiverem senis, não podendo ser abandonados sob nenhuma hipótese. O ideal é que se adote um animal proveniente de feiras de adoção, canis municipais ou abrigos. O novo amiguinho deve ser mantido domiciliado e, quando for passear, faz-se necessário utilizar guias e coleiras para evitar fugas e acidentes.

A escolha é importante. Atente-se às características e às necessidades de cada espécie - pelagem, tamanho, personalidade. Cães de grande porte precisam de espaços maiores (quintais amplos e muitos passeios externos), enquanto que os de porte menor ou gatos se adaptam a locais reduzidos (incluindo apartamentos).

A adoção de cães adultos tem a vantagem de já sabermos o tamanho e a personalidade do animal. Empatia também pode ser um critério para a escolha do seu novo amigo. Quem nunca ouviu a expressão sobre o famoso amor à primeira vista: “não fui eu quem escolheu e, sim, fui escolhido”?

Após adotar um cão ou um gato, o primeiro passo é consultar um médico veterinário para que este verifique o estado de saúde atual do bichano e oriente sobre alimentação, vacinação, vermifugação, castração, banhos e, ainda, dê dicas sobre como educar e cuidar melhor do seu novo companheiro.

Os animais adotados normalmente se adaptam de maneira fácil à nova vida, entretanto, alguns precisam de um período maior para se acostumar com os donos, a casa, o alimento e tudo mais. Dando espaço, tempo, carinho e ensinando devagar as regras do lar, rapidamente o animal irá fazer parte da rotina da família e, com certeza, retribuirá com muito carinho, trazendo paz e alegria àqueles que fizeram a adoção.


Foto:

Janaina Biotto contato@vilachicopethotel.com.br

A médica veterinária Janaina Biotto é especialista em Anestesia, Oncologia, Ozonioterapia e Acupuntura. Atende no Vila Chico Pet Hotel, em Botucatu/SP.

5 colunas publicadas

Publicidade
Banner Vetnil