Para avaliar o desempenho de um líder, analise as pessoas que o seguem

John Maxwell

A paz vem de dentro de ti. Não a procures a tua volta

Siddhartha Gautama, Buda


Mercado

A criação de cavalos – paixão e zelo

Saiba mais sobre o funcionamento de um haras, bem como conheça o trabalho que auxilia novos investidores a comprar os seus primeiros parceiros equinos

Por onde quer que eu vá sempre me perguntam como funciona um haras. A minha reposta é a seguinte: é igual a uma empresa ou indústria, mas tendo um diferencial, a matéria não é prima, são seres vivos! Assim, reforço que o primeiro passo para iniciar a criação é ter amor por cavalos, escolhendo a raça com a qual tenha afinidade e a propriedade que supra suas necessidades, levando em conta a localização, o acesso, o espaço, o clima e a qualidade do solo. Posteriormente, contratando profissionais qualificados, cuja prioridade seja o bem estar animal.

Hoje em dia existem cursos voltados à Equinocultura que nos proporcionam conhecimentos teóricos e práticos, noções de administração, gestão financeira, manejo, nutrição e até correção do solo. A indústria do cavalo cresceu nos últimos anos no Brasil. Temos o quarto maior rebanho do mundo, atrás apenas de Estados Unidos, México e China, e a visão sobre o mercado também mudou. Atualmente é visto como uma atividade que gera muitos empregos e ajuda a movimentar a economia dentro do Agronegócio brasileiro.

Em relação ao Haras Três Rios, não o encaramos apenas como hobby. Tratamos-o como negócio, para que se mantenha vivo pelo menos mais outros 50 anos. Nos últimos tempos, investimos em genética e, hoje, alcançamos alto nível de qualidade zootécnica. Disponibilizamos para o mercado cavalos por valores justos, tendo ótima aceitação e satisfação por parte dos clientes.

O criatório precisa gerar receita e nós conseguimos através desses anos de muito trabalho, experiência, persistência, investimentos e conhecimento equalizar as finanças. Saúde financeira é fundamental para que o haras não se torne uma grande dor de cabeça. Fomos pioneiros em criar um setor de Marketing, o que tornou a nossa marca ainda mais conhecida e os nossos produtos mais desejados. Criamos o Canal de Vendas Mangalarga, que abrange e atende clientes de todo o Brasil, sendo apoiado por um setor de pós-venda que acompanha a história e a trajetória de cada animal comercializado.

Possuímos uma estrutura para atender esta demanda e garantir a qualidade do nosso produto. Nosso administrador zela pelo manejo preventivo e acompanha diariamente o estado de saúde dos animais. O veterinário responsável pelo haras realiza visitas semanais, verificando pessoalmente a saúde do plantel, pesando os animais, vacinando e vermifugando a tropa. Nossos treinadores são capacitados e supervisionados por um técnico da raça, que os orientam em relação aos treinos, garantindo bons resultados nas exposições Brasil afora. Nossos tratadores são treinados para que atendam as necessidades e respeitem os horários de alimentação, higiene dos animais e limpeza das baias. Temos ainda um casqueador, um odonto-veterinário e um agrônomo, que realizam serviços periódicos.

Hoje podemos dizer que formamos uma equipe multidisciplinar coesa, organizada e com a mesma meta. A falta de zelo pode representar uma catástrofe financeira para a criação e colocar em risco a saúde do plantel. Toda essa experiência veio com o tempo. Fomos aprendendo com os erros e com os acertos. Como dissemos no início: é preciso gostar de cavalos e estar disposto a enfrentar diferentes e surpreendentes situações. “Estar disponível e presente” é a receita do bolo. E, pode acreditar, ela não falha.

O amor por nossa criação superou todas as dificuldades que surgiram nestes quase 50 anos de história como criadores de cavalos Mangalarga. Valeu a pena! Hoje dispendo boa parte do meu tempo orientando os futuros compradores, que na maioria das vezes chegam empolgados e animados, mas também com muitas expectativas e dúvidas. Escolher um cavalo parece um processo fácil e apenas visual. Mas não é tão simples assim. É de suma importância que o comprador identifique quais são as qualidades que busca no animal e se certifique de que o cavalo escolhido possua tais características.

Fagner Almeida
O amor fez os Raucci superarem as dificuldades em 50 anos de criação

Todos os dias atendo compradores com expectativas completamente diferentes. Uns buscam animais dóceis para conviverem com crianças. Outros querem cavalos para participar de competições. Atendo também clientes que procuram apenas a beleza, assim como aqueles que se preocupam com a marcha, o equilíbrio e a comodidade para as cavalgadas. E ainda há aqueles que buscam tudo isso num único animal. Nós temos a sorte de criar a raça Mangalarga, que reúne todas essas qualidades, então, não temos problemas em atender a demanda.

A busca de informações, tanto sobre o animal quanto sobre o criatório de origem do produto escolhido, é a alma do negócio. Procure animais registrados, o que assegura e valida as informações que você recebeu, como filiação e idade. Seja curioso: pergunte tudo! Procure saber o histórico do criatório: tempo de criação, se possui veterinários e técnicos contratados, como alimentam e nutrem os animais. Visite o local, observe como é o manejo e como os animais são tratados. Conheça os profissionais que lá trabalham, converse com o treinador e, se possível, entre em contato com o proprietário. Crie vínculo com este criatório e assegure-se de que ele fornecerá todas as informações e orientações necessárias para que você inicie com o pé direito no encantador mundo dos cavalos.

Passada a etapa da compra, preocupe-se com as condições do local onde você deixará o cavalo. Nem sempre os compradores possuem propriedades rurais, portanto, recorrem às hípicas e aos centros de treinamento, os quais cobram mensalidades para acomodar, tratar, treinar e exercitar os equinos. Essa escolha deve ser minuciosa. Procure saber se os proprietários, administradores e treinadores residem nos próprios centros de treinamento. Tal detalhe faz toda a diferença, porque estar presente é o que assegura que o seu cavalo estará sendo observado de perto, todos os dias, em todas as fases e etapas.

O que me fascina ao atender futuros usuários e criadores, num primeiro momento, é o encantamento que o cavalo provoca. Eu vejo o brilho nos olhos, assisto paixões nascerem, motivadas pela beleza, magnitude e força que o cavalo possui e, principalmente, pelo desejo de criar vínculo afetivo com o animal escolhido. Por isso, faço questão de acompanhar de perto essas histórias, porque me sinto parte delas. A cada venda que realizo, sinto-me como um padre que celebra um casamento. Parece engraçado, mas é a sensação que tenho. A cada venda realizada nasce uma nova história de amor.

Foto:

Flávia Raucci harastresrios@harastresrios.com.br

Flávia Raucci é Diretora de Marketing do Haras Três Rios, criatório de cavalos da raça Mangalarga, localizado em Itatiba/SP, cuja história vai para 50 anos de seleção.

4 colunas publicadas

Publicidade
Banner Haras Lagoinha