Um dos maiores presentes que se pode dar a uma pessoa é a atenção

Jim Rohn

Se você quer ser bem sucedido, precisa ter dedicação total, buscar seu último limite e dar o melhor de si

Ayrton Senna


Veterinária

A chegada do potrinho

Para maior segurança do potro e da égua, contrate um médico veterinário para avaliar ambos os animais, realizar exames laboratoriais e prevenir certas enfermidades

19/09/2019 - 12:18 | Atualizado em 15/10/2019 - 12:56

Como estamos no período do ano em que ocorre o maior número de nascimentos de potros, a minha segunda coluna em Agro MP traz dicas sobre esse ciclo tão importante da Equinocultura nacional. Saiba mais:

Quando a égua entra em trabalho de parto, o potro deve nascer entre 30 a 50 minutos. Se o tempo extrapolar, contacte um profissional urgentemente. Durante o nascimento, verifique se não há nenhuma membrana obstruindo as narinas, impedindo que o novo animal respire. É importante evitar contato direto com a boca do recém-nascido, pois o mesmo ainda não possui anticorpos suficientes e nós não queremos causar nenhum tipo de infecção.

Assim que o cordão umbilical se rompe é ideal realizar a imersão do umbigo em solução antisséptica de iodo 5%. Recomendam-se 03 imersões nas primeiras 24 horas. Nos próximos dias, de preferência, cuide do umbigo com clorexidina 0,5%, pois o iodo pode ressecar o local e causar microfissuras, tornando a região porta de entrada para bactérias. Realize a limpeza do umbigo até que o mesmo caia sozinho.

O reflexo de sucção normalmente aparece antes mesmo de o potro se levantar, cerca de 05 a 10 minutos após o parto. Não se preocupe em ver o potro querendo mamar ainda deitado, pois o mesmo tem um tempo seguro de até 01 hora para se levantar. Normalmente, ele leva até 02 horas após o nascimento para identificar o úbere da mãe.

É muito importante que o potro ingira o colostro dentro das 03 primeiras horas de vida. Caso passe esse período de tempo e o neonato não mame o leite rico em anticorpos, o homem deverá intervir, a fim de ajudá-lo. Se mesmo assim o potrinho não mamar, ele correrá risco de vida dentro de poucas horas, pois estará desprotegido, uma vez que o seu intestino absorve os anticorpos em até 06 horas do nascimento.

Marcelo Pardini
O potro deve ingerir o colostro dentro das 03 primeiras horas de vida

O potro urina normalmente em torno de 06 a 10 horas após o nascimento, produzindo em média 148 ml/kg de urina por dia. O mecônio (primeiras fezes) deve ser eliminado entre 02 a 12 horas após o nascimento. Normalmente de 01 a 02 horas após a primeira mamada o potro defecará. Caso isso não ocorra, poderá resultar em quadro de cólica (dor abdominal) por retenção do mecônio. Se isso ocorrer, o médico veterinário deverá ser acionado.

Observe também se o potro torna-se deprimido e com a mucosa oral levemente amarelada após algumas horas de mamar o colostro. Isso não é tão comum, porém, existe a possibilidade de incompatibilidade de grupo sanguíneo entre ele e a mãe (isoeritrólise neonatal). Se isso ocorrer, o devido tratamento deve ser iniciado imediatamente. 

Para maior segurança do potro e da égua, contrate um médico veterinário para avaliar ambos os animais, realizar exames laboratoriais e prevenir certas enfermidades.


Foto:

Flávia Guerra flaviaguerra.vet@hotmail.com

A veterinária Flávia Guerra trabalha com Clínica médica e esportiva, Acupuntura, Ozonioterapia e exame de endoscopia. Possui habilitação para exame de Mormo.

2 colunas publicadas

Publicidade
Banner Haras Lagoinha