Surpreenda, vá além, dê aos outros o que eles não esperam, criando assim memórias positivas que se tornarão sentimentos de gratidão. E, acredite, toda pessoa grata fará de tudo para retribuir. Isso se chama reciprocidade, um pressuposto de todos os humanos normais

Paulo Vieira

O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons

Martin Luther King Jr.


Meu Pet

Obesidade em cães e gatos

Trata-se de um problema mundial, uma epidemia dos tempos modernos, tanto nos homens como nos animais. Saiba por que a doença é tão séria

13/07/2021 - 12:34 | Atualizado em 27/07/2021 - 15:45

Quando nos deparamos com um cachorro gordinho, na maioria das vezes, achamo-lo lindo e bem cuidado. Entretanto, nós, profissionais da Saúde, sabemos que isso é algo muito mais sério do que aparenta. A obesidade, tanto nos pets como nos humanos, é um problema mundial, uma epidemia dos tempos modernos.

Consumimos quantidades absurdas de alimentos pré-preparados (carregados de gordura e carboidratos, cheios de calorias vazias), enquanto nossos pets comem quantidades de ração acima do necessário, produtos de qualidade duvidosa e composição inadequada, além de petiscos cheios de sódio, gordura, conservantes e corantes. Muitas vezes, as pessoas fornecem aos seus animais de estimação bolachas, doces e outros alimentos destinados ao consumo humano, o que é um grave erro.

Animais acima do peso têm maior propensão a problemas articulares; câncer; hipertensão; doenças de pele; diabetes e outras doenças hormonais; problemas renais e urinários; problemas cardiorrespiratórios; aumento de triglicérides; redução da imunidade e, consequentemente, diminuição da expectativa de vida. Animais e pessoas obesas possuem organismo “inflamado”, pois os adipócitos (células de gordura) aumentam a produção de substâncias inflamatórias que acarretam o surgimento de outras doenças.

Na maioria absoluta das vezes, a obesidade é causada por má alimentação associada ao sedentarismo - consumo excessivo de calorias e falta de exercício. O animal consome mais do que gasta. Todavia, o problema não é tão simples assim, pois a qualidade do que é ingerido influencia (e muito) no ganho de peso e na saúde em geral.

“Calorias vazias” são provenientes de alimentos energéticos que não fornecem nutrientes necessários ao bom funcionamento do corpo, como vitaminas, aminoácidos e antioxidantes. Atualmente existem excelentes opções de ração no mercado, alimentos com redução na proporção de carboidratos, com proteínas de maior valor biológico (absorvidas e aproveitadas pelo organismo do pet), além de ingredientes de melhor qualidade e procedência, com maior teor de antioxidantes, e que não utilizam conservantes sintéticos nem corantes. Também contamos com produtos da linha light, para manutenção e até para perda de peso. No entanto, muitas vezes isso é insuficiente para que o animal mantenha o score corporal ideal. Algumas doenças endócrinas (hormonais) não permitem que o pet mostre-se saudável enquanto não são diagnosticadas e tratadas adequadamente.

Então, mãos à obra! O primeiro passo é aceitar que o seu animal tem sobrepeso e iniciar um programa de emagrecimento para ele. Logo, faz-se necessária uma avaliação de score corporal associada à pesagem. Tudo dependerá da conformação do corpo e do tamanho do seu pet. O score ideal tem as seguintes características: cintura visível; reentrância abdominal visível (aquela parte por debaixo da barriga); última costela visível ou quando não visível facilmente palpável; gordura corporal presente, mas não excessiva. Para a maioria das pessoas, esse score remete a um cão “magro”, entretanto, tal físico certamente é o mais saudável.

Se persistem dúvidas como “qual o score corporal do meu animal?”, “quanto devo dar de ração?”, “posso dar comida caseira?”, “por que o meu pet não perde peso mesmo comendo pouco?”, marque uma avaliação com o médico veterinário de sua confiança e não espere o pet adoecer para só depois tratá-lo. A prevenção é o melhor remédio.


Foto:

Janaina Biotto contato@vilachicopethotel.com.br

A médica veterinária Janaina Biotto é especialista em Anestesia, Oncologia, Ozonioterapia e Acupuntura. Atende no Vila Chico Pet Hotel, em Botucatu/SP.

27 colunas publicadas